Escolhendo o nome



Eu não passei por isso com a minha nova família, pois já tinha um nome escolhido, mas acho importante que todos os tutores saibam, pois muita gente fica em dúvida na hora de escolher o nome do seu doguinho.


Os nomes são coisas que os seres humanos criam; inclusive eles são a única espécie que dá nomes a outros seres vivos.


Escolher o nome do cão é uma decisão importante e deve ser tomada com cuidado. É normal que o tutor queira dar nomes com os quais tenha alguma ligação especial, como o nome de um artista, uma personalidade ou até de uma comida que gosta.


Um bom nome é um nome que chame a atenção do cão de maneira inteligente e fácil.


Existem três passos simples e práticos que podem ajudar os tutores nesse processo: associação positiva, nomes curtos e evitar nomes que pareçam comandos.


  1. Associação positiva: Sempre use o nome na hora das coisas boas, como refeições, petiscos e carinho. Não use o nome quando der bronca, por exemplo: “fulaninho, não!”. Além disso, clareza e coerência são fundamentais; pra que o cão fixe bem o nome escolhido, use sempre o mesmo nome e evite chamá-lo por apelidos no início.

  2. Nomes curtos: Uma ou duas sílabas é o ideal, sendo três o número máximo de sílabas. Se o nome for longo ou complicado, vai ser difícil chamá-lo e o cão pode não entender. Ter que repetir o seu nome para ter sua atenção faz com que o treinamento fique difícil e pode ser até perigoso em algumas situações.

  3. Evitar nomes que pareçam comandos: Para não confundir o cão, o ideal é escolher um nome diferente das palavras ou comandos que serão usadas no dia-a-dia. Por isso, é bom evitar nomes que parecem comandos: evite nomes que pareçam com qualquer comando que você irá usar para educar seu pequeno, como “fica”, “não”, “senta”. Se você estava pensando em chamar o cãozinho de Tião, Tica, pense melhor e facilite a educação, evitando esses nomes.


Mesmo que esses passos não sejam seguidos, o importante é usar a criatividade e escolher um nome que seja fácil para o cão e prazeroso para a família. O “batismo” do cão deve ser divertido e repleto de carinho e amor.


Agora, se você adotou ou vai adotar um doguinho adulto ou idoso, saiba que também é possível mudar o nome dele; talvez leve um pouco mais de tempo, mas se a família mantiver a coerência e tiver paciência, logo o cãozinho irá aprender. :)


Falando em cães adultos e idosos, você sabia que existem muitas vantagens em adotar um doguinho que não seja filhote? Fique ligado que o nosso próximo post será sobre eles!


Se você precisa de ajuda profissional com o comportamento do seu cão, entre em contato com a gente. Atendemos presencialmente em Santo André e São Bernardo do Campo (SP) e online para qualquer lugar do mundo. Confira a nossa página de Serviços para mais informações.


Quer saber mais sobre adestramento de cães e comportamento canino? Confira a seção Cursos do nosso site e faça a sua matrícula. Os cursos são online, com certificado, com suporte online integral realizado por um especialista em comportamento canino, e são teóricos (texto, imagens e infográficos), de forma que você pode ler e consultar conforme a sua disponibilidade.